Dicas de networking para músicos e artistas freelancers

Dicas de networking para músicos e artistas freelancers - Alexandra Gomes

Um dos maiores desafios de um profissional freelancer, independentemente da área em que trabalha, é conseguir ter (e manter!) contactos profissionais de valor. De facto, a gestão de uma carreira independente exige vários tipos de contactos, que podem ir desde o contabilista até parceiros e clientes, e nem sempre o contacto de antigos colegas ou conhecidos é suficiente.

Neste contexto, o networking é uma ferramenta que tem vindo a ganhar cada vez mais destaque nos meios profissionais. Mesmo que esta não seja de todo uma ferramenta nova, é verdadeiramente uma das bases da boa gestão de uma carreira freelancer, em especial uma carreira artística e musical.

Assim, inicio este mês de Fevereiro com um artigo sobre este tema e lanço o desafio a todos os profissionais da música e das artes a desenvolver esta ferramenta de contactos neste ano de 2020, pois ela, por vezes, pode verdadeiramente fazer pequenos “milagres” acontecerem.


Neste Artigo…


O que é o networking e para que serve?

O networking nada mais é do que trabalhar para construir uma rede. É um construir de relações, e desde os primórdios da humanidade é uma necessidade natural para a sobrevivência do ser humano. No fundo, o networking pode ser a construção de vários tipos de relações humanas, mas normalmente é mais falado no mundo do trabalho.

Trata-se de uma ferramenta profissional que, como referido, não é nova. No mundo corporativo o networking é algo que já existe há muito. No entanto, a sua importância e significado prático mudou nos últimos tempos: nunca foi tão importante e crucial construir uma rede para nos ajudar a destacar no mundo profissional.

Se antes o networking era uma mera troca de cartões de visita, que pouco diziam sobre o dono do cartão e se limitavam a nomes e cargos dentro de uma empresa e um contacto telefónico, hoje o networking transformou-se num universo na palma das nossas mãos que mistura muitas vezes o mundo profissional com a esfera pessoal.

Na prática, se antes se entregava em mãos uma forma de contacto através do cartão de visita, hoje, com o uso das novas tecnologias, este tipo de comunicação é muito mais vasto, com o adicionar de endereços de email, redes sociais ou websites profissionais, que apresentam, muitas vezes num primeiro contacto!, não só um ser profissional que fornece determinado serviço ou produto, mas também a pessoa privada que esse ser é, deixando antever os seus gostos, o que faz e o que pensa.

Uma outra diferença hoje é também o facto de o networking permitir ir além da mera troca de contactos. Efetivamente, uma sólida e saudável rede de relacionamentos pode ajudar em diferentes aspetos:

  • Tornar mais conhecida a empresa, a ideia de negócio e/ou o profissional;
  • Aprofundar relações com clientes e parceiros;
  • Obter informações relevantes;
  • Desenvolver a carreira;
  • Aumentar a visibilidade profissional;
  • Identificar oportunidades profissionais e/ou de negócios;
  • Vender serviços e/ou produtos.

Portanto, da próxima vez que fizer alguma atividade de networking, faça-o com atenção. Não ignore o seu valor e a sua importância no desenvolvimento da sua carreira e projetos profissionais.

Como construir e manter uma rede de contactos?

De uma boa rede de networking devem fazer parte diferentes perfis. Poderá incluir família (incluindo família ampliada), amigos, colegas de faculdade e do trabalho, parceiros, sócios e outras pessoas do seu meio de atuação. Deverá também incluir pessoas de outras áreas que tenham interesses em comum consigo.

Muitas vezes pensa-se que não há nada como um encontro cara a cara para um bom networking, e isso é verdade. No entanto, é uma ilusão pensar que se pode encontrar toda a gente pessoalmente. Assim, os meios de comunicação modernos ocupam um lugar de destaque no networking. Aproveite bem os tempos em que vivemos:

  • Use as redes sociais como Facebook, o Twitter, o Linkedin ou o Whatsapp, entre outros;
  • Utilize o Skype;
  • Faça chamadas telefónicas e envie mensagens e sms quando necessário;
  • Envie um email;
  • Participe em fóruns e grupos do seu interesse e do seu meio profissional;
  • Participe em eventos profissionais da sua área;
  • Participe em cursos e formação, pois aumentará são só os seus conhecimentos, como fará certamente novos contactos.

Como aumentar a sua rede de contactos?

Então, você já percebeu as melhores maneiras que funcionam para si para obter uns contactos iniciais. No entanto, ainda não é suficiente e precisa de aumentar a sua rede para conseguir aumentar o valor dos seus contactos. Como se faz?

Defina a sua marca pessoal

Comece por fazer uma análise de si mesmo e faça um esforço por se conhecer melhor. Defina quem é você e qual é o seu objetivo.

Para definir quem você é pense, quais são os seus valores, as suas paixões, as suas competências e os seus pontos fortes pessoais. Para um músico ou um artista, criar a sua marca é fundamental a nível de marketing pessoal, pois facilita muito o dar-se a conhecer aos seus vários públicos e ajuda destingir-se entre a concorrência.

Para descobrir os seus objetivos, pense no que quer obter da sua rede. Pretende conseguir outro trabalho? Quer ter contactos melhores para desenvolver os seus projetos e ideias musicais e artísticas? Deseja ganhar reconhecimento no mercado? Quer dar a conhecer o seu trabalho para agendar concertos ou outras atividades artísticas?

Tenha atenção especial a este ponto, pois se você não se conhece bem a si mesmo e não tem pelo menos um objetivo claro para a construção da sua rede de contactos, arrisca de estar a trabalhar nela em vão. Construir uma rede de contactos exige muito tempo e dedicação, que você não quer desperdiçar para depois não ter resultados.

Crie o material para divulgar a sua marca pessoal

Uma vez criada, há muitas maneiras para dar a conhecer a sua marca. No entanto, terá sempre que ter em mente que deverá criar algum material para o apoiar nessa divulgação. Por exemplo:

  • Crie perfis nas redes sociais, nos quais utiliza fotografias profissionais e descrições adequadas ao seu perfil e marca;
  • Mantenha um curriculum atualizado, mas sendo músico ou artista, não se esqueça também de ter uma biografia e um portefólio de trabalhos sempre atualizado;
  • Se tem uma empresa, mantenha um prospeto atualizado sobre a sua atividade, principais produtos e serviços;
  • Crie uma assinatura para os seus emails;
  • Pode criar um website com o seu portefólio e informações sobre o seu serviço;
  • Faça cartões de visita, incluindo os eletrónicos e para o telemóvel, pois estes ainda não passaram de moda!

Tenha este material sempre disponível, à mão, e atualizado, pois é uma das bases do seu networking.

Defina o seu público-alvo

Para melhor se orientar na sua busca por contactos, é importante ter pelo menos uma ideia de quem poderá ser o seu público-alvo do networking, isto é, as pessoas que poderão contribuir para que chegue aos seus objetivos. Não tente chegar a toda a gente, porque não só isso é praticamente impossível, como significa na prática um enorme esforço inútil.

Contacte

Já tem tudo preparado? Contacte! Inicie o contacto com o seu público-alvo, utilizando o material de apoio que tem à disposição.

Contactar inclui, a maior parte do tempo, ser ativo nas redes sociais para dar visibilidade ao seu nome e à sua marca. Para tal, poderá partilhar conteúdo de valor para a sua rede, produzir conteúdo de valor e, por exemplo, participar nos meios comunicativos das suas redes e deixar comentários produtivos. Existem muitas maneiras, seja criativo e atento, pois o esforço e dedicação acabarão por compensar.

Outra maneira é entrar em contacto direto com o seu público-alvo. Apresente-se, convide, participe e acrescente valor e trará pessoas de valor para a sua rede.

Além de tudo isto, também é válido participar em associações e grupos, dar formação ou aulas, escrever artigos de opinião, manter um blog e entrar em contacto com colegas de profissão para trocar experiências e conhecimentos. Portanto, organize-se e…mãos à obra!

Atenção aos fundamentos do networking!

Nunca se esqueça que o networking tem tudo a ver com relações recíprocas. A rede de relações está sempre assente numa troca. Crie sempre valor para os demais, nunca peça só, pois isso a longo prazo não funcionará.Por outro lado, saiba que não será fácil construir a sua rede e irão sempre aparecer desafios e dificuldades mais cedo ou mais tarde. Assim, procure ser perseverante e paciente.

Tem interesse em fazer parte da minha rede de contactos?

Encontre-me no:

Dê a sua opinião e partilhe a sua experiência sobre os desafios de construir uma rede de networking. Deixe o seu comentário!

3 1 vote
Article Rating
Subscrever
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments